Associação Catarinense de Preservação da Natureza
Blumenau, 23 de Outubro de 2019

NOTÍCIAS

Indústria nuclear vê ´apoio´ em painel sobre clima

.: 07 / Mai / 2007

 

A indústria mundial de energia nuclear recebeu com satisfação, na sexta-feira, 4, o apoio tácito dado a esse tipo de tecnologia por importantes cientistas e economistas, na mais recente análise sobre a crise provocada pelo aquecimento global.

O Painel Intergovernamental para as Mudanças Climáticas (IPCC), reunido em Bangcoc, disse que o combate ao aquecimento era realizável tanto do ponto de vista econômico quanto do ponto de vista tecnológico, contanto que medidas fossem adotadas prontamente. A tecnologia nuclear é citada como parte do pacote.

"Esse é o senso comum. O que mais há para gerar uma grande quantidade de eletricidade e que não produza carbono?", perguntou Ian Hore-Lacy, da Associação Nuclear Mundial.

"Se temos uma tecnologia capaz de ser usada em uma escala maior do que a atual e que não emite carbono, não é preciso ser PhD (ter doutorado) para chegar à conclusão de que isso tem um grande potencial", afirmou Hore-Lacy à Reuters, em Londres.

A indústria nuclear civil, que viu seu futuro ameaçado depois de uma explosão em Chernobyl, em 1986, ter espalhado uma nuvem de material radioativo sobre a Europa, testemunhou suas chances de sobrevivência melhorarem dramaticamente em meio à busca por uma solução para o aquecimento global.

Os cientistas afirmam que as temperaturas da Terra vão aumentar entre 1,8º C e 3º C neste século, devido às emissões de carbono advindas da queima de combustíveis fósseis nos setores de transporte e de produção de energia. As temperaturas mais altas provocariam um caos no clima da Terra.

Os defensores da tecnologia nuclear afirmam que ela não produz carbono. Já os adversários argumentam que a extração, refino e transporte de material atômico geram emissões de carbono.

O relatório do IPCC observou que a energia nuclear responde atualmente por cerca de 16% da eletricidade consumida no mundo e disse que essa cifra pode elevar-se para 18% até 2030.

Mas o chefe do órgão do governo austríaco para o combate ao aquecimento global, presente em Bangcoc, afirmou que esse dado era questionável.

"Algo do tipo poderia dar a impressão de que o IPCC prevê um aumento significativo da contribuição da energia nuclear", afirmou Klaus Radunsky. "Isso seria o equivalente a politizar o IPCC, algo que, na nossa opinião, não é apropriado."

Bert Metz, co-presidente do grupo do IPCC responsável pelo relatório, ressaltou que a declaração do órgão não significava um endosso à energia nuclear.

"Essa é uma avaliação estritamente técnica. Não estamos fazendo nenhum tipo de recomendação para o futuro", afirmou.


Fonte: Reuters / Estadao.com.br


OUTRAS NOTÍCIAS

» Ver todas as noticias de Abril/2016
» Ver todas as noticias de Junho/2015
» Ver todas as noticias de Abril/2015
» Ver todas as noticias de Março/2015
» Ver todas as noticias de Janeiro/2015
» Ver todas as noticias de Outubro/2014
» Ver todas as noticias de Julho/2014
» Ver todas as noticias de Junho/2014
» Ver todas as noticias de Maio/2014
» Ver todas as noticias de Abril/2014
» Ver todas as noticias de Março/2014
» Ver todas as noticias de Fevereiro/2014
» Ver todas as noticias de Dezembro/2013
» Ver todas as noticias de Novembro/2013
» Ver todas as noticias de Setembro/2013
» Ver todas as noticias de Agosto/2013
» Ver todas as noticias de Julho/2013
» Ver todas as noticias de Junho/2013
» Ver todas as noticias de Maio/2013
» Ver todas as noticias de Abril/2013
» Ver todas as noticias de Abril/2012
» Ver todas as noticias de Fevereiro/2012
» Ver todas as noticias de Janeiro/2012
» Ver todas as noticias de Junho/2011
» Ver todas as noticias de Maio/2011
» Ver todas as noticias de Abril/2011
» Ver todas as noticias de Março/2011
» Ver todas as noticias de Fevereiro/2011
» Ver todas as noticias de Janeiro/2011
» Ver todas as noticias de Dezembro/2010
» Ver todas as noticias de Novembro/2010
» Ver todas as noticias de Outubro/2010
» Ver todas as noticias de Setembro/2010
» Ver todas as noticias de Agosto/2010
» Ver todas as noticias de Julho/2010
» Ver todas as noticias de Junho/2010
» Ver todas as noticias de Maio/2010
» Ver todas as noticias de Abril/2010
» Ver todas as noticias de Março/2010
» Ver todas as noticias de Fevereiro/2010
» Ver todas as noticias de Janeiro/2010
» Ver todas as noticias de Dezembro/2009
» Ver todas as noticias de Novembro/2009
» Ver todas as noticias de Outubro/2009
» Ver todas as noticias de Setembro/2009
» Ver todas as noticias de Agosto/2009
» Ver todas as noticias de Julho/2009
» Ver todas as noticias de Junho/2009
» Ver todas as noticias de Maio/2009
» Ver todas as noticias de Abril/2009
» Ver todas as noticias de Março/2009
» Ver todas as noticias de Fevereiro/2009
» Ver todas as noticias de Janeiro/2009
» Ver todas as noticias de Dezembro/2008
» Ver todas as noticias de Novembro/2008
» Ver todas as noticias de Outubro/2008
» Ver todas as noticias de Setembro/2008
» Ver todas as noticias de Agosto/2008
» Ver todas as noticias de Julho/2008
» Ver todas as noticias de Junho/2008
» Ver todas as noticias de Maio/2008
» Ver todas as noticias de Abril/2008
» Ver todas as noticias de Março/2008
» Ver todas as noticias de Fevereiro/2008
» Ver todas as noticias de Janeiro/2008
» Ver todas as noticias de Dezembro/2007
» Ver todas as noticias de Novembro/2007
» Ver todas as noticias de Outubro/2007
» Ver todas as noticias de Setembro/2007
» Ver todas as noticias de Agosto/2007
» Ver todas as noticias de Julho/2007
» Ver todas as noticias de Junho/2007
» Ver todas as noticias de Maio/2007
» Ver todas as noticias de Abril/2007
» Ver todas as noticias de Março/2007
» Ver todas as noticias de Fevereiro/2007
» Ver todas as noticias de Janeiro/2007
....................................................................................................................................................
Acaprena - Associação Catarinense de Preservação da Natureza
Rua Antônio da Veiga, 140 - Sala D107 - Victor Konder - Blumenau - SC
Fone: (47) 3321-0434 - E-mail: contato@acaprena.org.br

....................................................................................................................................................