Associação Catarinense de Preservação da Natureza
Blumenau, 18 de Novembro de 2019

NOTÍCIAS

Jacarés mudam pulmões de lugar para controlar mergulho

.: 03 / Abr / 2008

Eles não têm nadadeiras, mas nadam. Não são submarinos, mas emergem e submergem silenciosamente. Tudo isso, sem chamar a atenção de ninguém. Qual é o segredo dos jacarés? Um grupo de cientistas descobriu: músculos especiais que mudam os pulmões de lugar conforme a necessidade.

Na prática, além de respirar, os pulmões de jacarés (e também de crocodilos) funcionam como bóias, que controlam a submersão de seus corpos. Os animais usam o diafragma e outros músculos para mudá-los de posição e se movimentar.

“Isso é extremamente importante para ajudá-los a surpreender as presas e para evitarem virarem almoço de predadores quando são mais jovens”, explicou ao G1 o líder do estudo, Todd Uriona, da Universidade de Utah, nos Estados Unidos, que publicou seus resultados na revista especializada “Journal of Experimental Biology”.

Os cientistas já suspeitavam da importância do diafragma nos jacarés há algum tempo, porque o músculo não é comum em répteis. De acordo com Uriona, os ancestrais dos crocodilos, há 250 milhões de anos, eram animais terrestres e mais do tamanho de gatos. Nessa espécie, o diafragma teria sido importante para ajudar na respiração na hora de correr.

Em estudos anteriores, outros pesquisadores já tinham mostrado que o diafragma ajudava jacarés e crocodilos a respirar quando fora d’água. Mas o grupo da Universidade de Utah descobriu uma nova função ao verificar que o músculo era acionado mesmo quando os bichos estavam submersos. 

Para comprovar, a equipe estudou filhotes de jacarés americanos, de tamanho menor (cerca de meio metro) e mais fáceis de lidar que os animais adultos, que podem passar dos quatro metros e meio. Com eletrodos, os cientistas monitoraram os movimentos e a trajetória deles em uma piscina.

Os resultados revelaram que os pulmões dos jacarés são deslocados em direção à cauda na hora de submergir. Para virar, eles vão para o lado desejado. Para emergir, em direção à cabeça do animal.

“É incrível, porque mostra que um pulmão pode ter ainda mais funções do que apenas respirar”, diz Uriona.

Uriona explica que não é difícil entender o que acontece se você imaginar um colete salva-vidas. Quando a proteção é colocada adequadamente, ela mantém a cabeça fora da água. Quando é colocada no meio do corpo, no entanto, a cintura vira e sobe, submergindo a cabeça.

A equipe acredita que o mesmo pode acontecer em outros animais aquáticos, como algumas salamandras, tartarugas e sapos. “Temos registros de outros animais com comportamentos parecidos. Agora vamos verificar isso”, afirmou.

Fonte: Globo Online


OUTRAS NOTÍCIAS

» Ver todas as noticias de Abril/2016
» Ver todas as noticias de Junho/2015
» Ver todas as noticias de Abril/2015
» Ver todas as noticias de Março/2015
» Ver todas as noticias de Janeiro/2015
» Ver todas as noticias de Outubro/2014
» Ver todas as noticias de Julho/2014
» Ver todas as noticias de Junho/2014
» Ver todas as noticias de Maio/2014
» Ver todas as noticias de Abril/2014
» Ver todas as noticias de Março/2014
» Ver todas as noticias de Fevereiro/2014
» Ver todas as noticias de Dezembro/2013
» Ver todas as noticias de Novembro/2013
» Ver todas as noticias de Setembro/2013
» Ver todas as noticias de Agosto/2013
» Ver todas as noticias de Julho/2013
» Ver todas as noticias de Junho/2013
» Ver todas as noticias de Maio/2013
» Ver todas as noticias de Abril/2013
» Ver todas as noticias de Abril/2012
» Ver todas as noticias de Fevereiro/2012
» Ver todas as noticias de Janeiro/2012
» Ver todas as noticias de Junho/2011
» Ver todas as noticias de Maio/2011
» Ver todas as noticias de Abril/2011
» Ver todas as noticias de Março/2011
» Ver todas as noticias de Fevereiro/2011
» Ver todas as noticias de Janeiro/2011
» Ver todas as noticias de Dezembro/2010
» Ver todas as noticias de Novembro/2010
» Ver todas as noticias de Outubro/2010
» Ver todas as noticias de Setembro/2010
» Ver todas as noticias de Agosto/2010
» Ver todas as noticias de Julho/2010
» Ver todas as noticias de Junho/2010
» Ver todas as noticias de Maio/2010
» Ver todas as noticias de Abril/2010
» Ver todas as noticias de Março/2010
» Ver todas as noticias de Fevereiro/2010
» Ver todas as noticias de Janeiro/2010
» Ver todas as noticias de Dezembro/2009
» Ver todas as noticias de Novembro/2009
» Ver todas as noticias de Outubro/2009
» Ver todas as noticias de Setembro/2009
» Ver todas as noticias de Agosto/2009
» Ver todas as noticias de Julho/2009
» Ver todas as noticias de Junho/2009
» Ver todas as noticias de Maio/2009
» Ver todas as noticias de Abril/2009
» Ver todas as noticias de Março/2009
» Ver todas as noticias de Fevereiro/2009
» Ver todas as noticias de Janeiro/2009
» Ver todas as noticias de Dezembro/2008
» Ver todas as noticias de Novembro/2008
» Ver todas as noticias de Outubro/2008
» Ver todas as noticias de Setembro/2008
» Ver todas as noticias de Agosto/2008
» Ver todas as noticias de Julho/2008
» Ver todas as noticias de Junho/2008
» Ver todas as noticias de Maio/2008
» Ver todas as noticias de Abril/2008
» Ver todas as noticias de Março/2008
» Ver todas as noticias de Fevereiro/2008
» Ver todas as noticias de Janeiro/2008
» Ver todas as noticias de Dezembro/2007
» Ver todas as noticias de Novembro/2007
» Ver todas as noticias de Outubro/2007
» Ver todas as noticias de Setembro/2007
» Ver todas as noticias de Agosto/2007
» Ver todas as noticias de Julho/2007
» Ver todas as noticias de Junho/2007
» Ver todas as noticias de Maio/2007
» Ver todas as noticias de Abril/2007
» Ver todas as noticias de Março/2007
» Ver todas as noticias de Fevereiro/2007
» Ver todas as noticias de Janeiro/2007
....................................................................................................................................................
Acaprena - Associação Catarinense de Preservação da Natureza
Rua Antônio da Veiga, 140 - Sala D107 - Victor Konder - Blumenau - SC
Fone: (47) 3321-0434 - E-mail: contato@acaprena.org.br

....................................................................................................................................................